um-antidoto-contra-estresse-e-depressao-qualidade-de-vida

Um antídoto contra estresse e depressão qualidade de vida

Um antídoto contra estresse e depressão qualidade de vida

Estresse e depressão são problemas cada vez mais evidentes no mundo moderno. Mesmo assim, quadros de desânimo e irritabilidade podem ser combatidos. Hábitos saudáveis trazem mais qualidade de vida às pessoas. Pequenas mudanças de comportamento podem melhorar o funcionamento do metabolismo, além de promover
bem-estar psíquico. Não esqueça que corpo e mente sãos garantem mais produtividade tanto na vida pessoal quanto na profissional.

  • Durma bem: deite-se cedo, no máximo às 22h. A parte mais nobre do sono acontece entre às 23h e às 3h.
  • Exercite-se: Atividades físicas diárias aumentam a produção de betaendorfinae e encefalinas, substâncias que aumentam a sensação de bem-estar. Caminhada, natação e ciclismo são exemplos de exercícios que aumentam a disposição.
  • Beba água: 2 litros por dia evitam a desidratação celular. A falta de água no organismo também pode desencadear estresse.
  • Coma folhas verdes: couve, alface e rúcula, entre outras, contém triptofano, substância essencial para a produção de serotonina (neurotransmissor que regula humor, pensamento e ação).
  • Não ingira álcool: após o efeito excitante e desinibidor, a bebida alcoólica produz depressão em nível bioquímico cerebral.
  • Não fume: além dos prejuízos ao pulmão e ao coração, a nicotina camufla quadros de ansiedade e depressão.
  • Tire férias: o ideal é no mínimo 21 dias, tempo para descansar e quebrar o ciclo de trabalho.
  • Leia: a leitura de temas não ligados ao cotidiano profissional desvia a atenção e desperta a criatividade.
  • Não hesite em procurar ajuda médica se você se sentir esgotado. Uma vida melhor também depende de você.

 

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Proteção solar nos trabalhos externos  – Download Baixar
Precisamos falar sobre o Vírus H3N2

Precisamos falar sobre o Vírus H3N2

Precisamos falar sobre o Vírus H3N2

O que é H3N2?

O vírus H3N2 é um tipo de vírus Influenza A que, como o H1N1 causa gripe. Ele pode ser fatal e levar algumas pessoas a óbito, principalmente as que estão nos grupos de risco: crianças maiores de seis meses com menos de cinco anos de idade, gestantes, idosos acima de 60 anos e portadores de doenças crônicas.

Esse vírus, de agente etiológico Myxovirus influenzae, são os únicos capazes de provocar epidemias anuais frequentes e, em menor proporção, pandemias.

Um vírus internacional…

Alguns estados brasileiros já registraram os primeiros casos de infecção pelo H3N2, um tipo do vírus que infectou mais de 47 mil pessoas e causou diversas mortes nos Estados Unidos. A epidemia é a mais grave registrada no país nos últimos 13 anos.

No hemisfério norte a vacina acabou por não ser atualizada em tempo e por isso o vírus acabou fazendo mais vítimas. Segundo os biomédicos não é possível afirmar que a incidência no H3N2 no Brasil será igual ao que ocorreu nos EUA.

 

Como acontece sua transmissão do H3N2?

Os vírus da gripe são transmitidos facilmente por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar.

Com a chegada dos dias mais frios é esperado que o vírus influenza, causador da gripe, comece a circular com mais intensidade.

Uma pessoa pode contrair a gripe várias vezes ao longo da vida e, em geral, tem evolução autolimitada. Porém, em alguns casos, pode evoluir para uma forma grave.

O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

 

Quais são os sintomas do H3N2?

Os primeiros sintomas são febre, dor de cabeça, dor muscular e cansaço que podem ser confundidos com uma gripe ou resfriado comum.

No final da infecção as dores e a febre passam, no entanto o nariz começa e escorrer, acompanhado de tosse e espirro.

Mesmo com a sensação de cansaço, não é ideal passar muito tempo deitado pois isso pressiona os pulmões impedindo a tosse e prendendo bactérias dentro do organismo. Com o pulmão na vertical, a respiração é profunda e sem impedimentos para expelir as bactérias.

Se o vírus ficar alojado no corpo pode destruir células dos brônquios levando a uma complicação da gripe como a pneumonia.

 

Alguns números…

Em 2017, o vírus influenza A/H3N2 foi predominante no Brasil durante a sazonalidade e foram registrados 2.691 casos e 498 óbitos por influenza; até a SE 14 de 2017 haviam registrados 344 casos de influenza no país, com 59 óbitos.

Em 2018, até sete de abril, foram registrados 286 casos de gripe em todo o país, com 41 óbitos. Do total, 71 casos e 12 óbitos foram por A/H3N2.

E como funciona a vacinação do H3N2?

A vacinação é a principal forma de evitar o contágio. A vacina da gripe disponível no Brasil nessa temporada contém proteção contra versão do H3N2.

Geralmente, as vacinas contra o influenza são disponibilizadas no Brasil entre abril e maio para proteção em junho, período em que o vírus da gripe começa a circular com mais força. O Dia D de mobilização nacional será 12 de maio.

 

Como prevenir o H3N2?

  • Lavar sempre as mãos com água e sabão, principalmente antes das refeições e após tossir e espirrar;
  • Higienizar as mãos com álcool 70%;
  • Sempre cobrir boca e nariz ao tossir e espirrar;
  • Usar lenços descartáveis;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e garrafas;
  • Evitar ambientes com grandes aglomerações;
  • Manter ambientes ventilados;
  • Evitar contato com doentes;
  • Adotar hábitos de alimentação saudáveis.

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Apresentação do Vírus H3N2 – Download Baixar

 

O que é o movimento Maio Amarelo?

O que é o movimento Maio Amarelo?

O que é o movimento Maio Amarelo?

O movimento Maio Amarelo tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, além da conscientização para
reduzir os acidentes.

O movimento surgiu com base em um estudo da Organização Mundial da Saúde feito em 2009 que contabilizou cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países.
Desde então, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações Para Segurança do Trânsito. Nesse ano o Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) aprovou a proposta “Nós Somos o Trânsito”

Veja como cada um pode tomar uma ação para um trânsito mais seguro:

• Ter a consciência de que a locomoção das pessoas – seja como pedestre, ciclista, passageiro ou condutor – exige regras de conduta que, em última análise, visam a segurança da circulação e a
proteção da vida de cada um de nós;
• Exigir das autoridades públicas da cidade, eciência e agilidade em suas responsabilidades no trânsito;
• Contribuir com atitudes pessoais que privilegiem a segurança nas ruas e estradas do país;
• Sugerir e promover um calendário de ações públicas de sua instituição e/ou comunidade que estimule e valorize o respeito, a prudência, a atenção e o cuidado no trânsito, priorizando a conscientização de toda a sociedade no lugar da simples repressão.

 

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

O que é o movimento Maio Amarelo? – Download Baixar

 

Segurança para você e sua família fora do trabalho

Segurança para você e sua família fora do trabalho

Segurança para você e sua família fora do trabalho

A cultura prevencionista não está restrita apenas ao local de trabalho. Ao ir para casa, é importante continuar pensando e agindo de forma segura.
Não deixa a segurança na empresa, junto com o capacete.

 

Os acidentes em casa são mais do que possíveis. Veja se em sua casa existem:

• Energia elétrica;
• Ferramentas e “máquinas” variadas;
• Produtos químicos;
• Fogo e fontes de calor;
• Trabalhos em altura;
• Pessoas não treinadas em segurança como você.

Além disso, suas atividades de lazer também podem trazer acidentes:

• Praia, piscina, rios e lagos com risco de afogamento;
• Queimaduras e incêndios em churrasco;
• Confusões e fraturas na prática de esportes;
• Acidentes de transito em seus deslocamentos;
• Cuidados especiais devem ser tomados com crianças, mulheres grávidas e pessoas decientes.

Sua casa deve ser a extensão de seu trabalho, respeitando os perigos e praticando a prevenção.

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Segurança para você e sua família fora do trabalho – Download Baixar

 

Segurança dos Caminhoneiros - Dicas de Segurança

Segurança dos Caminhoneiros – Dicas de Segurança

Segurança dos Caminhoneiros

Publicado em março de 2015, a Lei nº 13.103 regulamentou a profissão de transporte de cargas e de passageiros. Com uma rotina intensa, os caminhoneiros estão expostos a diversos riscos, inclusive o de acidente de transito, causado, muitas vezes, devido à fadiga e ao estresse, frutos das extensas jornadas de trabalho, que comprometem o reflexo e o raciocínio dos motoristas. Saiba mais sobre alguns dos riscos a que esses trabalhadores estão expostos e proporcione um ambiente mais seguro e saudável!

Riscos no volante:

  1. Agentes físicos: ruído proveniente do motor ou do ambiente externo; vibrações de trepidação do veiculo, que por problemas de pavimentação das ruas, quer pela presença do motor dianteiro ou pelo molejo inadequado do carro; iluminação (tanto a falta dela, como o excesso de luminosidade); entre outros.
  2. Agentes químicos: substâncias químicas que podem se apresentar na forma sólida (graxa), na forma líquida (combustível, óleos, solventes) ou na forma gasosa (monóxido de carbono expelido pelos veículos, vapores da gasolina, álcool e diesel), entre outros.
  3. Agentes biológicos: são micro-organismos como vírus, bactérias, parasitas, entre outros que, em contato com o homem, podem provocar doenças.
  4. Agentes de acidentes: são aqueles relacionados às condições dos veículos como motor, pneus, freios, luzes, para-brisas; e as condições das estradas, como pavimentação, iluminação, sinalização, traçado das curvas, entre outros.
  5. Agentes ergonômicos: são os agentes relacionados com a extensão da jornada e o ritmo de trabalho, a existência ou não de pausas no trabalho, controle rígido de produtividade, trabalho em turno e noturno, monotonia ou repetitividade da tarfa, posto de trabalho (adequação do banco com assento, alavancas, pedais), entre outros.

Atenção

Programe uma jornada saudável, descanse 30minutos a cada seis horas no volante.

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Segurança dos Caminhoneiros – Download Baixar
A importância de saber identificar sinais de alerta do AVC

A importância de saber identificar sinais de alerta do AVC

A importância de saber identificar sinais de alerta do AVC

 

O AVC (Acidente Vascular Cerebral), também conhecido como derrame cerebral, atinge em média 16 mil pessoas todos os anos no Brasil. A doença, ocorre quando há entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro, costuma chegar sem avisar, podendo atingir qualquer pessoa, inclusive durante a jornada de trabalho, independentemente de sua idade. No entanto, o tempo entre o surgimento dos sintomas e o atendimento é um dos fatores determinantes para as possíveis consequências do AVC. Por isto é importante saber reconhecer os sinais de alerta e agir rapidamente.

 

Sinais do AVC:

– Diminuição ou perda súbita da força na face, braço ou perna de um lado do corpo;
– Alteração súbita da sensibilidade com sensação de formigamento na face, braço ou perna de um lado do corpo;
– Perda súbita de visão num olho ou nos dois olhos;
– Alteração aguda da fala, incluindo dificuldade para articular, expressar ou para compreender a linguagem;
– Dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente;
– Instabilidade, vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.

Teste do AVC:

– Peça para ele sorrir. se mover a face somente para um dos lados, pode estar tendo um derrame.

– Solicite que a pessoa erga os braços. Caso haja dificuldade para levantar um deles, corra para a Emergência.

– Peça a ele para dizer uma frase ou cantar uma música. Se não responder ou falar enrolado. Corra atrás de ajuda.

 

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

A importância de saber identificar sinais de alerta do AVC – Download Baixar

 

Prevenção de acidentes nos setores de comércio e serviços

Prevenção de acidentes nos setores de comércio e serviços

Prevenção de acidentes nos setores de comércio e serviços

De acordo com os dados da Previdência Social, os setores de comércio e serviços juntos concentram um dos maiores percentuais de acidentes do trabalho no país.

A diversificação do comércio, a carga excessiva, a pressão para atingir metas e a falta de informações e treinamentos são algumas das causas destes acidentes que, por consequência, podem repercutir na segurança dos clientes. Portanto, cuidados especiais devem ser postos em prática na orientação dos trabalhadores em suas atividades laborais.

Dicas de Segurança para prevenção de acidentes nos setores de comércio e serviços:

• Utilize escada fixa para alcançar prateleiras mais elevadas;
• Não encere demasiadamente o piso das áreas de circulação de pessoas, especialmente onde transitam os clientes;
• Sinalize com cavaletes, cones ou placas próprias, áreas molhadas;
• Nunca mantenha duas gavetas superiores de um armário abertas, pois o peso delas (caso estejam com sobrepeso) pode fazer com que o móvel caia sobre seu corpo;
• Evite deixar fios e cabos elétricos soltos no piso. Fixe-os com fita adesiva, ou providencie instalações elétricas dentro das normas;
• Use calçados apropriados à sua atividade, evitando saltos muito altos;
• Transporte apenas volumes que estejam dentro da sua capacidade física. Ao fazer isso, cuide para não obstruir sua visão de deslocamento;
• Mantenha os extintores de incêndio e os hidrantes desobstruídos e saiba como manuseá-los;
• No trajeto para casa, a pé, procure rotas seguras, de preferência na companhia de dois ou três colegas de trabalho. À noite, use roupas claras.

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Prevenção de acidentes nos setores de comércio e serviços – Download Baixar

 

Mais segurança na cozinha industrial

Mais segurança na cozinha industrial

Mais segurança na cozinha industrial

 

A cozinha é um lugar com vários riscos. Na indústria, os perigos neste local são maiores e em maior quantidade do que em casa. Além disso, é um lugar de trabalho que deve ser tão seguro como qualquer outro da empresa.

 

Dicas de segurança na cozinha industrial:

• Para evitar escorregões e quedas, mantenha os pisos limpos e secos. Se possível, adote antiderrapantes;
• Utilize produtos de limpeza que removam a gordura sem deixar o piso escorregadio;
• Oriente sobre o manuseio seguro de facas e cortadores elétricos;
• Nunca deixe panos perto de chamas ou superfícies quentes. Fogões em uso não devem ser deixados sem operadores;
• Armazene produtos de limpeza à parte de qualquer alimento e fontes de calor;
• Coloque instruções de segurança junto aos equipamentos;
• Realize o levantamento manual de cargas de forma segura, usando a força das pernas, não se curvando e mantendo o acesso a cargas pesadas no nível da cintura;
• Use camisas com mangas compridas para evitar queimaduras extensas;
• Calce sapatos antiderrapantes, com biqueira protetora;
• Alertar uns aos outros, em áreas muito congestionadas e com muitos riscos;
• Treine uma brigada ou de combate a incêndios para as cozinhas industriais, prevendo saídas de emergência e estabelecendo plano de abandono de área.
• Sinalize pisos molhados;

 

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Mais segurança na cozinha industrial – Download Baixar
Manuseio de cargas com o uso de cinto lombar

Manuseio de cargas com o uso de cinto lombar

Manuseio de cargas com o uso de cinto lombar

 

O uso do equipamento auxilia na correção da postura e, quando utilizado corretamente, proporciona sensação de alívio, evitando a fadiga algumas dicas:

Para o empresário:

• Escolher o tamanho adequado ao funcionário;
• Certificar-se de que o equipamento proporciona transpiração;
• Optar por cintos fabricados com materiais firmes, que evitam torções na região lombar;
• Observar a qualidade do fecho, geralmente em velcro, que além de dar segurança determina a durabilidade do produto;

Para o trabalhador:

• Ajustar o cinto de modo que fique apertado o suficiente para evitar flexões na coluna;
• Usar as faixas laterais para regular a compressão que o cinto exerce na região abdominal, mais justo ao carregar peso e menos quando estiver em descanso;

Atenção!

• O treinamento sobre como utilizar o material é fundamental;
• O uso incorreto do cinto lomba

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Manuseio de cargas com o uso de cinto lombar – Download Baixar

Você sabe o que é catarata?

Você sabe o que é catarata?

que é?

A catarata é uma lesão ocular que atinge o cristalino, tornado-o opaco. A evolução da doença costuma ser lenta e pode afetar primeiro um dos olhos e só mais tarde o outro.

Causas:

A principal causa da doença é o envelhecimento, geralmente em indivíduos com mais de 50 anos. Outras causas de catarata são diabetes, uso sistemático e sem indicação médica de colírios, especialmente dos que contêm corticoides, inflamações intraoculares, traumas como socos ou batidas fortes na região dos olhos e excesso de radiação.

Diagnóstico:

O diagnóstico de catarata é feito pelo oftalmologista. As consultas de rotina podem evitar o diagnóstico tardio. Além disso, manter os exames admissionais, demissionais e periódicos de Acuidade Visual também podem auxiliar no diagnóstico precoce.

Tratamento:

O único tratamento para catarata é o cirúrgico. O objetivo da cirurgia – simples, rápida e feita sob anestesia local – é substituir o cristalino danificado por uma lente artificial que recupera a função perdida.

Algumas recomendações…

Não use colírios, especialmente os que contêm corticoides, sem indicação médica e respeite o prazo determinado pelo médico para aplicação do medicamento;

Procure um oftalmologista imediatamente se notar qualquer inflamação ou sofrer algum trauma na região dos olhos.

 

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Você sabe o que é catarata? – Download Baixar