combate ao aedes aegypti na empresa

Combate ao aedes aegypti na empresa

Combate ao Aedes Aegypti na Empresa

Transmissor da dengue, Chicungunha e do Zika vírus, o Aedes Aegypti também representa riscos aos ambientes de trabalho. Siga as dicas para combater o foco do mosquito e mantenha sua empresa segura. Contribua para disseminação da cultura de prevenção.

 

  • Inclua o combate aos criadouros do Aedes Aegypti nas políticas de Saúde e Segurança Ocupacional de sua empresa;
  • Nomeie uma pessoa responsável por criar um plano com metas e acompanhar as ações. Ela deve prever práticas semanais constantes de vistoria, e manter registros dos focos encontrados para tentar identificar padrões de comportamento que permitam uma nova ação corretiva;
  • Desenhe um plano que preveja etapas, atribua responsabilidades, envolva várias áreas e gere indicadores. Um painel sinalizando a quantos dias a empresa está sem casos das doenças entre os colaboradores pode ser interessante;
  • Envolva a todos nesta luta: líderes, funcionários e fornecedores. As equipes da CIPA e RH, Comunicação e Marketing, devem estar especialmente comprometidas;
  • Lembre-se que envolver é mais que motivar: é preciso informar e treinar. Promova uma SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho) sobre o combate ao mosquito;
  • Avalie os dados obtidos para melhorar seu programa de prevenção.

O AEDES AEGYPTI AFETA TODOS NÓS, ENTÃO TODOS DEVEMOS LUTAR

O Aedes Aegypti e as doenças que ele transmite não fazem distinção de cargo, raça ou credo. E nós também não podemos fazê-lo. Todos devem estar envolvidos, pois todos somos afetados pelo sucesso ou fracasso na batalha contra o mosquito.

A luta contra o Aedes Aegypti é uma batalha pela vida, sua, dos seus colegas, dos seus familiares, e de toda a sociedade. Faça sua parte, espalhe esta idéia!

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

Apresentação combate ao Aedes Aegypti na empresa – Download Baixar

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *