Primeiros Socorros – Segurança na Cena

Primeiros Socorros – Segurança na Cena

Garantir a segurança na cena do acidente para aplicar os primeiros socorros, é resultado de uma somatória de ações

Os primeiros socorros, quando bem aplicados, podem fazer a diferença entre a vida e a morte, entre uma lesão passageira e uma hospitalização prolongada, ou entre uma incapacitação  temporária e uma invalidez permanente. Por isto, para aplicar os primeiros socorros, é necessário saber o que fazer e, principalmente, o que não fazer, para agravar a condição da vítima e para não aumenta o número de vítimas. Se o socorrista for atingido, ficará impossibilitado de prestar ajuda e também precisará de atendimento. Portanto, para prestar os primeiros socorros
é importante saber como garantir a segurança do local, controlando os riscos potenciais. A decisão de ajudar alguém deve ser tomada antes de encontrar uma vítima, uma vez que é necessário aprender como aplicar corretamente os primeiros socorros e como garantir a segurança do local.

Técnicas:

No século XXI, os primeiros socorros deixaram de ser um conjunto de medidas improvisadas a partir da criatividade individual para se constituir em um conjunto de técnicas mensuráveis, desenvolvidas a partir de pesquisas médicas sistemáticas. As exigências normativas requerem bem mais do que boa intenção para garantir o atendimento correto de vítimas e para proteger os socorristas.

 

Abaixo apresentamos três aspectos institucionais estão subjacentes as estas técnicas:

Aspectos jurídicos:

Os primeiros socorros devem ser aplicados dentro dos limites de conhecimento que o socorrista possui comprovadamente. Não observar as normas de segurança para se proteger e para garantir a integridade física e moral da vítima e de outras pessoas presentes na cena pode suscitar negligencia grosseira, imperícia e imprudência. Pessoas que não possuem treinamento comprovado de primeiros socorros devem sinalizar o local e chamar o resgate, o mais breve possível.

Aspectos procedimentais:

Os primeiros socorros devem ser aplicados segundo protocolos atualizados e reconhecidos internacionalmente. Ao seguir criteriosamente estes protocolos o socorrista se livrará do ônus da dúvida em relação ao que seria mais seguro, e, com isso, terá certeza de estar aplicando o que é melhor para a vítima e para si, evitando os riscos associados.

 

Aspectos emocionais:

O Atendimento de primeiro socorros sempre envolvem algum nível de estresse em todos os atores presentes na cena. Ao aplicar as técnicas aprendidas nos cursos reconhecidos, os socorristas terão oportunidade de evitar as auguras do sequestro emocional que podem acometer também a vítima e outras pessoas presentes no local, que constituem risco.

 

Garantir a segurança na cena para aplicar os primeiros socorros, é resultado de uma somatória de ações que tem início com a decisão de querer ajudar os outros e que implica, principalmente, em aprender como ajudar a si em primeiro lugar.

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *