riscos da riscos da automedicação

Riscos da Automedicação

Riscos da Automedicação

Quem nunca tomou um remédio sem prescrição após uma dor de cabeça ou febre? Ou pediu opinião a um amigo sobre qual medicamento ingerir em determinadas ocasiões?
A automedicação, muitas vezes vista como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas, pode trazer consequências mais graves do que se imagina!

 

Riscos da Automedicação:

• Atraso no diagnóstico correto de uma doença, comprometendo o prognóstico do tratamento;
• Reações anafiláticas, como alergias graves;
• Interferência no tratamento de uma doença já existente, diminuindo sua eficácia, devido à mistura com outros medicamentos.

 

OS MAIS PERIGOSOS:

• Antibiótico: tem grande importância em decorrência do crescimento da resistência bacteriana;
• Anti-inflamatório: o uso frequente pode causa reações adversas renais e estomacais, principalmente em pacientes idosos;
• Corticoide: por aliviar grande número de doenças, o uso indiscriminado pode alterar o metabolismo;
• Aspirina: pode ser antitérmico potente, analgésico e anti-inflamatório de ampla utilidade, pode causar toxicidade gástrica, renal e reações alérgicas. É de grande risco em uma região onde a dengue é prevalente.

ALERTA:

Evite recomendações de terceiros;
Não confunda o balconista da farmácia com o farmacêutico;
Ao adquirir medicamento de venda livre, procure orientações de um farmacêutico;
Nenhum medicamento deve ser consumido regularmente sem uma avaliação adequada;
Crianças tem maior risco de intoxicação, pois confundem comprimidos com balas e xaropes com sucos;
Ao consultar um médico, informe-o se já utiliza algum medicamento e se faz uso frequente de bebidas alcoólicas;
Todo sintoma deve ser avaliado mesmo após uma medicação sintomática.

Baixar o PDF do Informativo dos Riscos da Automedicação

 

PPRA PCMSO PCMAT Laudos PPP NTEP/FAP CIPA Ergonomia Ambulatórios Exames Médicos Treinamento CIPA

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *